Da formação nasce o maior festival de guitarra do país

Começa esta quinta-feira, 22, a terceira edição do Festival Internacional de Guitarra de Guimarães (III FIGG 2016). Estará nos palcos da cidade-berço até 30 de dezembro. O destaque da iniciativa vai sobretudo para a sua dimensão formativa, que lhe dá o epíteto de maior festival do país. A sua programação não está só relacionada com a música propriamente dita mas entra noutros domínios como a ciência.

“A parte formativa do festival não se faz apenas em contexto de aula, com as quatro masterclasses agendadas e com os dois workshops”, começa por explicar Nuno Cachada, diretor artístico do III FIGG 2016. “Há a provação dos conhecimentos em concurso [o III Concurso Internacional “Cidade de Guimarães” está agendado para o próximo dia 27] e ainda a parte académica”, explica.

“Há professores doutorados que trazem a fundamentação científica das ideias que são expostas no III FIGG 2016”, refere este responsável. A componente académica entra hoje “em palco”, com um ciclo de conferências a decorrer na Plataforma das Artes: Teresa Picado, Aires Pinheiro, Tiago Sousa e Vítor Guerreiro, de Portugal, apresentam as suas comunicações. Será tempo de ouvir também Ricardo Barceló e Carlos Piñuela, de Espanha, e Herder Dias e Belquior Guerrero, do Brasil. O primeiro dia do FIGG termina às 19h30, no Laboratório da Paisagem, com o concerto de Joaquim Santos Simões.

“O FIGG é um dos eventos mais completos do panorama guitarrístico português”, elogia Pedro Rodrigues que por estes dias também ruma ao norte para o Festival de Guitarra Internacional de Guitarra de Guimarães. Para o instrumentista, “a combinação de concertos, concursos, conferências e demais atividades inseridas na programação do festival é uma valiosa experiência para todos os participantes e uma importante contribuição na formação pedagógica dos alunos”.

É este um dos grandes objetivos de Nuno Cachada com a realização do festival: “Podemos aprimorar-nos enquanto músicos através do conhecimento de várias matérias, como é exemplo o xadrez”. Por isso, não é de estranhar que na programação do festival haja tempo para simultâneas de xadrez com mestres, pelas 17h30 do dia 26, na Sociedade Musical de Guimarães.

Com uma média de 100 inscrições por edição, a vertente formativa e o concurso internacional estão esgotados. “Em dezembro Guimarães é a capital da guitarra. À semelhança de edições anteriores, repartidas por masterclasses e pelo concurso internacional, já recebemos inscrições de mais de uma centena de jovens que chegam de todos os cantos do país e de outros países europeus. Tem sido crescente quer o feedback positivo, quer o entusiasmo que o festival está a gerar junto de quem representa, vive,  trabalha e respira a guitarra”, acrescenta Nuno Cachada.

Beleza da cidade conquista

Nuno Cachada destaca que, apenas no dia do concurso internacional, devem passar pelo Centro Cultural Vila Flor cerca de 600 pessoas, “que depois aproveitam para visitar a cidade”. É perentório em afirmar que “a beleza da cidade tem ajudado na solidificação do festival”. Prova disso são as declarações de David Dyakov, da Bulgária, que estará em Guimarães para o III FIGG 2016: “O festival é fantástico, inserido numa atmosfera inspiradora e muito reconfortante naquela que é uma das cidades mais antigas de Portugal”. “Esse fator”, sublinha, “dá uma dimensão histórica à minha viagem até Guimarães”.

Da Grécia chega Michalis Kontaxakis, para quem o FIGG é “um festival único que decorre num local maravilhoso”, dando destaque à sala do Paço dos Duques de Bragança como um sítio “com uma das melhores acústicas” onde já tocou. Pedro Rodrigues concorda: “Todas as componentes do festival aliados à beleza da cidade de Guimarães e suas riquezas tornam o FIGG um evento inesquecível”.

Trabalho determinante da Sociedade Musical de Guimarães

O III Festival Internacional de Guitarra de Guimarães é um evento promovido pela centenária Sociedade Musical de Guimarães (SMG), em parceria com a Câmara Municipal. Voltando à componente formativa vale lembrar “o trabalho extraordinário”, segundo Nuno Cachada, desenvolvido por esta instituição no ensino da música. Basta olhar para os números: neste momento, a SMG tem cerca de mil alunos e desenvolve mais de 150 atividades por ano.

É determinante na realização do festival que nas duas edições anteriores atraiu milhares de pessoas, entre público, artistas, professores e alunos ligados ao ensino especializado, quer através de conservatórios, quer a título individual, colocando definitivamente esta iniciativa na rota de festivais clássicos do país.

Texto: Catarina Castro Abreu
Foto: Direitos Reservados

PROGRAMA COMPLETO

22 DEZ | QUI
10H00 | II CICLO DE CONFERÊNCIAS | PLATAFORMA DAS ARTES E CRIATIVIDADE
TERESA PICADO (POR) | AIRES PINHEIRO (POR) | RICARDO BARCELÓ (ESP/URU) | TIAGO SOUSA (POR) CARLOS PIÑUELA (ESP) | HEDER DIAS (BRA) | BELQUIOR GUERRERO (BRA) | VITOR GUERREIRO (POR)
19H30 | CONCERTO JOAQUIM SANTOS SIMÕES(PORTUGAL) | LABORATÓRIO DA PAISAGEM

26 DEZ | SEG

16H00 | WORKSHOP RICARDO CERQUEIRA(PORTUGAL) VÍTOR GANDARELA(PORTUGAL)| AMVMS*
17H30 | SIMULTÂNEAS DE XADREZ COM MESTRES | AMVMS*
21H00 | CONCERTO JOSÉ MANUEL DAPENA (ESP)| PAÇO DOS DUQUES DE BRAGANÇA

27 DEZ | TER

09H00 | MASTERCLASSES ROBERT TRENT E JOSÉ MANUEL DAPENA | AMVMS* E ACIG**
09H00 | III CONCURSO INTERNACIONAL “CIDADE DE GUIMARÃES”(A|B|C|D|E|F) | Centro Cultural Vila Flor
09H00 | III CONCURSO INTERNACIONAL “CIDADE DE GUIMARÃES”(G)| PLATAFORMA DAS ARTES E CRIATIVIDADE
18H30 | CERIMÓNIA DE ENTREGA DE PRÉMIOS (A|B|C|D|E|F) | Centro Cultural Vila Flor
21H00 | CONCERTO COSTAS COTSIOLIS (GRE)| Paço dos Duques de Bragança

28 DEZ | QUA
09H00 | MASTERCLASSES COSTAS COTSIOLIS E ROBERT TRENT | AMVMS* E ACIG**
21H00 | FINAL CONCURSO INTERNACIONAL (G) | Paço dos Duques de Bragança
22H30 | CERIMÓNIA DE ENTREGA DE PRÉMIOS (G) | Paço dos Duques de Bragança

29 DEZ | QUI

09H00 | MASTERCLASSES COSTAS COTSIOLIS (GRE) E ROBERT TRENT(EUA) | AMVMS* E ACIG**
21H00 | CONCERTO ROBERT TRENT (ESTADOS UNIDOS) | Paço dos Duques de Bragança

30 DEZ | SEX

21H00 | I TORNEIO DE XADREZ COM MÚSICA | CÍRCULO DE ARTE E RECREIO