Em nome do Pai.

Por Mafalda Sousela Em dezembro passado não escapei à tendência habitual de encerrar o ano com algumas considerações sobre o que se passou e com outras sobre o que penso que aí possa vir. É, para alguns, a altura ideal para refletir, glorificar os feitos positivos, esquivar o negativo e prometer  um futuro melhor. Ou no mínimo, nunca pior. Refletir sobre o passado é uma função pela qual nos devemos gratificar. Poder recorrer às memórias evocáveis para orientar uma escolha ou dar sentido à existência pode ser um privilégio. Isso definiu-nos como espécie e projetou-nos como tal até aqui, a … Continuar a ler Em nome do Pai.