Marcela Faria

Autárquicas: Partidos vão gastar 283 mil euros, PS é o que mais investe

Os orçamentos para a campanha eleitoral das próximas autárquicas estão disponíveis no site da Entidade das Contas e Financiamento dos Partidos. O PS prevê gastar 149 mil euros, um valor superior ao somatório dos montantes previstos pela Coligação Juntos por Guimarães (63 mil euros), CDU (55 mil euros) e Bloco de Esquerda (cerca de 15 mil euros). Ao todo, partidos e coligações vão gastar cerca de 283 mil euros. 

ipsis-verbis

Domingos Bragança, atual presidente de Câmara, é o que mais investe na campanha que poderá valer a sua reeleição: o item mais caro serão os 63 mil euros gastos em propaganda, seguem-se 29 mil euros para concepção da campanha e estudos de mercado. Cerca de 22 mil euros é montante previsto para a distribuição de brindes pela população do concelho. Já os comícios e espectáculos vão custar 4500 euros. Para custear estas despesas, o PS prevê receber 125 mil euros de subvenções estatais e encaixar cerca de quase 24 mil euros em angariação de fundos.

PS1

A Coligação Juntos por Guimarães (PSD, CDS, MPT, PPM, PPV/CDC), liderada por André Coelho Lima, apresenta um orçamento mais modesto sustentado na sua totalidade por subvenções estatais. O valor mais alto – 20 mil euros – vai para brindes e prevê gastar mais 500 euros que o PS em comícios e espectáculos (cinco mil euros). Já a conceção de campanha e os estudos opinião estão orçados em 7500 euros.

COli1

A CDU, na campanha liderada por Torcato Ribeiro, vai gastar 55 mil euros (51 mil euros sustentados por subvenções estatais e 2600 das contribuições dos partidos que compõem a CDU, PCP e Os Verdes): 27 mil euros investidos em propaganda, 2600 euros para comícios e espetáculos e ainda seis mil euros em brindes.

CDU1

O Bloco de Esquerda é o que apresenta o orçamento mais modesto: dos 15 mil euros previstos, 14 mil resultam da subvenção estatal e 9000 resulta de donativos. A candidatura liderada por Wladimir Brito vai gastar apenas seis mil euros (os nove mil são despesas anexadas aos custos centrais do atribuídos a Guimarães), sendo que dois mil euros serão para comícios e espectáculos. Não apresentam qualquer investimento em brindes e ofertas.

BE1

A nível nacional, tal como em Guimarães, é o PS com o valor mais alto disponível para as autárquicas, cerca de 15 milhões de euros, seguido de PSD que estima gastar cerca de nove milhões. A CDU orçamentou cerca de 7,2 milhões de euros enquanto o Bloco de Esquerda prevê 1,3 milhões em gastos com a campanha e o CDS com um milhão.