Bastonária diz aos enfermeiros para não esconderem problemas durante visita do Presidente da República

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, publicou um apelo na rede social Facebook esta quinta-feira, 24, para que os profissionais desta área estejam hoje, 26, no Hospital Senhora da Oliveira “para contar ao Sr. Presidente da República o que eles vivem todos os dias [referindo-se aos problemas de sobrelotação do HSO]”. Dizendo que “não pode apelar à greve”, esta responsável sublinha que os enfermeiros devem deixar claro a Marcelo Rebelo de Sousa que “o hospital que está aberto à custa do grande sacrifício pessoal de quem lá trabalha”.

Com o título “Está na hora”, a publicação da bastonária da Ordem dos Enfermeiros deixa o apelo: “Este sábado, o senhor Presidente da República visita o Hospital de Guimarães, o mesmo hospital onde vi um buraco na parede para que um doente pudesse ter acesso a oxigénio no corredor. O mesmo hospital que está aberto à custa do grande sacrifício pessoal de quem lá trabalha, sobretudo dos enfermeiros”.

1.png
Publicação foi colocada na página pessoal de Ana Rita Cavaco na passada quinta-feira

Prossegue exortando que “este sábado não escondam as camas que todos os dias entopem os corredores potenciando as infecções hospitalares, nem os doentes que encontrei e desabafaram que não dormiam há 2 dias devido ao barulho da ventilação no corredor”.

Ana Rita Cavaco refere-se à visita que fez ao Hospital Senhora da Oliveira no passado dia 04 de outubro quando testemunhou o internamento de doentes nos corredores daquela infraestrutura de saúde. Na altura, o Conselho de Administração (CA) assinalou que se tratava de uma “situação temporária” e que esses pacientes estavam a aguardar alta.

anarita.jpg
Bastonária deu 60 dias para resolver os problemas de sobrelotação no HSO

A acompanhar a publicação da bastonária está uma foto da parede com um buraco que, supostamente, foi feito para passar o fornecimento de oxigénio para os pacientes internados no corredor. Ana Rita Cavaco volta a vincar que o Hospital Senhora da Oliveira deve 250 mil euros em horas extra aos enfermeiros. Neste aspeto, o CA do Hospital responde que contratou 110 enfermeiros nos últimos dez anos e que essas horas extra já estão a ser regularizadas.

Fotos: Direitos Reservados