Setembro

O mês de Setembro carrega o cheiro a renovação e a recomeço. O Verão começa a acalmar, as noites caem mais cedo e as férias serviram para recarregar energias. O sol não é tão quente e sentimos a vontade de criar novas rotinas.

Para mim, Setembro é o inicio de um ano novo. Deve ser defeito de profissão, mas este é o mês escolhido para rever objectivos e criar novos.

Este ano, desconfio que o mês de Setembro nos reservará, a todos, várias surpresas. É o mês dos cartazes nas ruas, das bandeiras, dos militantes fervorosos, do anúncio de projectos, de intenções e de promessas. Os comícios, a renovação das esperanças, os primeiros passos para uma luta que não termina no dia 1 de Outubro, dia de eleições.

Faltam poucas semanas para que os vimaranenses sejam chamados a votar, a escolher quem querem a governar a cidade, a governar as suas freguesias. Todos deveríamos aprender e desta vez procurarmos saber o trabalho que cada candidato nos pode oferecer.

Cada candidatura tem os seus planos, os seus objectivos, as suas vontades, mas no que às autárquicas diz respeito, tendemos a votar na “cara” conhecida. Desta vez podíamos fazer diferente, não deixarmos que a passagem do tempo nos faça esquecer os erros de quem esteve no poder durante 4 anos, relembrarmos o trabalho da oposição, ver a sua competência, deixar que a nossa lembrança volte aquela conversa de café, aquela página de jornal.

Desta vez podíamos ler os documentos que nos dão na rua, para sabermos a honestidade nas promessas de cada um dos candidatos, e para durante os próximos quatro anos relembrá-los daquilo que se propuseram mas que, entretanto, esqueceram.

Desta vez vamos questionar, questionar os candidatos à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal, às Assembleias de Freguesia. Questioná-los sobre o que falta na nossa terra, sobre o que ainda fica esquecido mesmo que o tempo passe, sobre os temas importantes que teimam em não sair do papel. Questionar é ter a certeza que no dia de colocar a cruz no boletim de voto o fará em consciência.

O mês de Setembro de 2017 é o mês que permitirá o envolvimento directo de cada um de nós na vida política do nosso município, sem nos deixarmos levar pela conversa fácil de que “são todos iguais!”.