Período ponto

No dia em que me preparava para escrever esta crónica veio-me o período.

Todas as minhas considerações sobre as autárquicas ou sobre a monstruosidade que aconteceu aqui ao nosso lado na Catalunha desapareceram e foram substituídas por enxaquecas que não passam nem à lei da bala, mal-estar emocional, cãibras e a sensação que algo se desintegra dentro de mim.

O normal, que todos os meses acontece. Este mês aconteceu que, por sorte, há um feriado e não tenho que ser especialmente produtiva. Num outro mês qualquer, as enxaquecas, as cãibras, as flutuações hormonais, a vontade de estar quieta e a sensação que temos algo a desfazer-nos dentro de nós não nos impede de nada. Continuamos a pôr-nos a pé da cama, ir trabalhar, produzir, e algumas de nós, chegar a casa e continuar a produzir e a trabalhar umas tantas horas.

Comentava à minha mãe que ia escrever sobre estar menstruada e ela fez aquela cada e que “não vais falar sobre isso publicamente que é um assunto privado”.

É? A menstruação afecta metade da população mundial. De uma forma mais ou menos violenta. Há uma espécie de pudor em falar nisso, ou, nas mulheres, admitirem que a menstruação influencia a postura no emprego – dizem são “exactamente iguais aos homens”.

Ora, eu não tenho problemas ou vergonha em dizer não sou “exactamente iguais aos homens”. Todos os meses tenho o período, o que está intimamente relacionado com a capacidade única feminina da reprodução. E não, também não tenho problemas em dizer que nessa altura do mês, não estou bem e não me sinto bem.

Fu Yuanhui, nadadora chinesa as últimas Olimpíadas foi notícia no mundo inteiro, por ter “quebrado o tabu” e ter admitido ter tipo o período antes da prova e isso ter afectado a forma como se sentia “O meu período começou ontem à noite, por isso sinto-me fraca e realmente cansada” se calhar, não pensando da repercussão que esse comentário iria ter na imprensa internacional.

Fiz uma breve pesquisa no google sobre mulheres atletas e menstruação. E não faltam artigos sobre isso ou dicas como alterar a altura da menstruação para fintar as maiores provas desportivas. Ou artigos que revelam como algumas mulheres atletas devido à alta carga física e reduzida massa de gordura no corpo deixam de menstruar. Noutra altura podia discorrer a minha opinião sobre estes dois tópicos, mas nesta altura, tudo o que me apetece é ir para o meu sofá, com uma mantinha e usar o Silvestre (o gato cá de casa) como uma botija de água quente.

Luísa Alvão, 32 anos, licenciada em Cinema, pela Universidade da Beira Interior e pós-graduada em Mediação Cultural – Estudos Comparados do Cinema e da Literatura pela Universidade do Minho. Gosta de contar histórias. Trabalha em cinema, como produtora no FEST – Festival Novos Realizadores | Novo Cinema, em Espinho, e como programadora do Shortcutz Guimarães.