Como lidar com as derrotas do Vitória

Ser vitoriano às vezes não é fácil, muito menos se estiverem tão emocionalmente envolvidos como eu (estamos a falar de vitorianos, portanto, claro que estão)… Ver o Vitória a jogar passou de um prazer para algo extremamente doloroso e as esperanças num futuro melhor estão cada vez mais débeis… Lidar com as derrotas do Vitória pode ser algo muito difícil (lidar com más exibições ainda mais), mas perder faz parte do desporto e aprender a lidar com as derrotas é uma parte importante de ser vitoriano.

Eu sei que enfrentar esta realidade não é fácil, portanto, deixo-vos hoje algumas dicas para lidarem com este momento menos bom do Vitória.

Reconheçam os vossos sentimentos

É normal ficarem tristes e desapontados com as derrotas e as más exibições do Vitória. Eu sei que vivem este clube intensamente, mas não permitam que as emoções vos controlem. Mantenham o controlo. É apenas um jogo (se se conseguirem convencer disto expliquem-me como porque eu não sei muito bem), não há motivo para a que a raiva ou a tristeza leve a comportamentos pessoais destrutivos. Quando estiverem no estádio deixem toda a raiva lá, gritem, cantem, berrem, mas evitem gritar contra as outras pessoas. Evitem começar lutas ou atirar coisas (por favor)… Deixem todos os sentimentos maus no estádio e não permitam que as más exibições arruínem o resto da semana.

 Aceitem a vossa impotência

Não se responsabilizem pelo que está a acontecer. A não ser que sejam jogadores, treinadores ou dirigentes do Vitória, não havia nada que pudessem fazer para mudar os resultados ou as exibições da equipa esta época. O fracasso do Vitória não é o vosso fracasso. Nós não perdemos porque você não usou o seu cachecol da sorte ou não fez o caminho de sempre para o estádio (isto está a ser dito por alguém que tem mil e uma superstições quanto ao Vitória, mas tudo bem).

Se forem jogadores, treinadores ou dirigentes do Vitória: sintam-se responsáveis e trabalhem arduamente para mudar isto o mais rapidamente possível.

Lembrem-se que é apenas um jogo

Honestamente, eu detesto esta expressão. Quando estou de péssimo humor após uma má exibição e alguém a pronuncia os meus níveis de raiva alcançam valores extremamente elevados, mas a realidade é que as vossas vidas estão cheias de coisas bem mais importantes do um jogo de futebol (as probabilidades de eu não ser muito convincente a dizer estas coisas são bastante elevadas, mas tentem acreditar). Ter consciência disto não torna as derrotas mais fáceis, mas ajuda…

Estejam preparados para lidar com provocações de adeptos de outros clubes

Gozo, brincadeiras e insultos fazem parte da experiência de ser adepto de um clube e provavelmente já estão um pouco cansados disto esta época (acreditem, eu trabalho em Braga, sei bem do que estou a falar)… Estejam preparados para lidar com isso da maneira correta; ignorem ou devolvam (mas tentem ser simpáticos).

Conversem com outros vitorianos

A melhor parte de ser vitoriano é conhecer outros vitorianos. O Vitória é uma ótima experiência social: aproveitem para falar com outros que estão a sentir o mesmo. Falem com os vossos amigos que também são vitorianos para desabafar e lidar com a frustração. Os grupos nas redes sociais e os fóruns on-line são também um bom espaço para falarem sobre a deceção e até discutir algumas ideias para corrigir o que correu mal esta época. Se estiverem a sofrer, é melhor fazê-lo com outros vitorianos.

Lembrem-se dos bons momentos

Eu sei que as derrotas doem (ai se doem – eu sei que dói, mas não tem sido nada lindo), mas nenhuma equipa perde todos os jogos. Para superar uma má exibição, pensem nos bons momentos do Vitória. Lembrem-se do momento em que ganhámos da Taça de Portugal, da reviravolta no marcador no jogo com o Sporting na época passada ou até mesmo nos bons momentos passados com amigos e familiares a apoiar o Vitória. Tenho certeza que não precisam de recuar muito no tempo para encontrarem alguns momentos que podem olhar com carinho.

Sejam otimistas

A parte boa do futebol é que haverá sempre outro jogo. Outro jogo significa outra oportunidade de ganhar e de fazer uma boa exibição. Em vez de se concentrarem no jogo que perdemos, pensem no jogo que podemos ganhar já na sexta-feira.

Mantenham-se leais ao Vitória

Eu acho que não há necessidade de dizer esta parte. Afinal de contas, somos vitorianos. Lealdade é o nosso nome do meio. Ser vitoriano é uma forma de estar na vida e uma espécie de pacto de sangue com o Vitória. Não deixem que estas más exibições os afastem do estádio. Manterem-se leais ao Vitória numa fase como esta pode dar-lhe um grande impulso psicológico (à equipa e a cada um de nós também). Lembrem-se de tudo que já superamos juntos. Esta será apenas mais uma fase que acabará eventualmente. Lembrem-se que juntos somos muito mais fortes.

Sandra Fernandes, 27 anos, é orgulhosamente vimaranense, Vitoriana e Potterhead. É licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho, Mestre em Gestão Desportiva pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e Especialista em Organização de Eventos e Protocolo Desportivo pela Universidad Camilo José Cela. O coração costuma falar mais alto do que a razão quando se trata do Vitória, mas vai tentar partilhar o que lhe vai na alma à segunda-feira.