Movimento Poético #5

Por César Elias

Caminho

Dá-me a tua mão
São só cães que ladram
É só o vento que te quer mais junto de mim
Amar-te sem vertigem não seria amar-te
Aceito a venda que me queres enlaçar
E no som dos teus passos
Eu vou pousando os meus pés
Eu vou por onde fores
Vou ficar onde quiseres sentar
Qualquer lugar será lugar vazio
Se teu cheiro nunca entrar

*rubrica cujo título é inspirado em António Gedeão