152 anos do nascimento de RAÚL BRANDÃO

A fotografia desta semana em destaque de Ricardo Costa Leite.

Facebook :  @ricardocostaleitephotos

“E espero… Espero na lei divina e, se não puder ser, na lei humana.
Espero no que aí vem, e que sinto que contém uma grande verdade – a verdade eterna.
Espero pelo dia – mesmo na cova o espero – em que acabe a exploração do homem pelo homem.
Espero pelo dia em que a instrução seja realmente gratuita e obrigatória para todos – e o ensino religioso.
Quero o culto de Deus vivo nas escolas.
Espero que a terra seja de quem a cultiva. É absurdo possuir a terra como quem tem papéis para receber juros.
Espero que a herança seja contida em justos limites.
Espero o dia em que o homem compreenda que o supérfluo é um crime.
Mais justiça e mais pão para todos. Mais Deus para todos.
Há sempre um momento em que os homens lançam contas à vida. O meu momento é este…
Entendo que este mundo é religioso e a minha vontade seria falar baixinho, bulir pouco. Os dias mais felizes da minha vida passei-os ao sol, contemplando.
Não é que deteste a acção. A acção é o fim da vida. Mas é preciso distinguir entre acção e agitação. Compreendo a acção dos santos e dos heróis, a acção pelo bem e pelo cristianismo – a grande acção. O resto é balbúrdia.”

RAÚL BRANDÃO , MEMÓRIAS
Guimarães , 1919.
Se tivesse de recomeçar a vida.

152 anos do nascimento de RAÚL BRANDÃO
_12 de Março de 1867

FB_IMG_1552179848596