Albano Alves: “Vamos tentar os lugares cimeiros do Pró-Nacional”

O Pevidém é um dos emblemas vimaranenses, a par do Amigos de Urgeses, que subiu da Divisão de Honra para o Pró-Nacional, o principal campeonato da Associação de Futebol de Braga. O presidente do clube, com mandato até 2018, pretende formar uma equipa de qualidade, com um misto de jogadores experientes e de jogadores da formação, que garanta a manutenção e possa entrar na luta pelos lugares cimeiros. O dirigente realçou ainda a importância de equilibrar as contas e a atenção do clube às modalidades amadoras, nomeadamente ao futebol feminino e à patinagem artística.

Depois de ter assumido a presidência do clube em 2015, quais os objetivos definidos para clube no que resta do mandato?
Os meus objetivos passam pela aposta na constante melhoria da formação, passa por levar o Pevidém, a nível de futebol sénior, para o Pró-Nacional ou mesmo até para o CNS. Pôr o Pevidém nos nacionais de uma forma sustentada e equilibrada. Em relação às modalidades amadoras, também temos um objetivo de conseguir mais duas ou três modalidades, além daquelas que já temos, e cimentar essas mesmas modalidades, dando-lhes apoio, dando-lhes condições de trabalho para que possam realmente ter mais qualidade. Também se deve realçar a importância de equilibrar as contas de uma forma que, no futuro, o próximo presidente ou as próximas direcções consigam dar estabilidade a nível financeiro e económico. Portanto, temos aqui vários objetivos, incluindo a renovação de balneários, que já está prometida há vários anos.

O que pretende fazer ao longo da próxima época, depois de ter subido ao patamar mais alto do futebol distrital?
A nível de futebol sénior, pretendemos, como já foi prometido, trazer muita qualidade, de jogadores com experiência, que nos permita estar nos lugares cimeiros do Pró-Nacional e, no futuro, ambicionar ir mais longe, mas também apostar na formação, dada a muita qualidade nos jogadores que temos na formação do Pevidém. Associando a qualidade dos que temos aos que vêm, queremos fazer equipas fortes e competitivas.

Mas até onde pode chegar o Pevidém já no próximo campeonato?
O Pevidém vai tentar, talvez com um orçamento mais reduzido do que os outros clubes, bater-se de igual por igual com eles, com os reforços que vamos contratar, aliando a isso, sete ou oito jogadores que chegam da formação do clube. Sabemos que o Pró-Nacional é um campeonato com equipas com muita qualidade também, muito competitivo. Temos o Taipas, temos o Joane, temos o Porto d’Ave, o Brito, temos várias equipas na Pró-Nacional que investem muitos milhares de euros para conseguirem subir ou obterem uma posição privilegiada. Desses clubes que falei ou de outros do Pró-Nacional, poucos serão aqueles que têm tantos jogadores da formação no futebol sénior.

Pode ser algo mais do que a manutenção?
O Pevidém pode e deve. Nós somos ambiciosos, queremos chegar cada vez mais longe e trabalhámos todos os dias para conseguir esse objetivo, mas sabemos que estamos acabadinhos de chegar ao Pró-Nacional. Temos respeito pelos adversários que estão cá há vários anos. Portanto, numa primeira fase, a manutenção é um dos grandes objetivos. De qualquer forma, vamos reforçar o plantel de maneira a que possamos chegar aos lugares cimeiros, que é também um dos nossos objetivos. Era uma alegria para nós conseguirmos chegar a dezembro, janeiro nos quatro, cinco primeiros. Mas, para já, a esta distância, a manutenção é realmente o ponto principal.

“No futebol feminino, vamos ter uma equipa sénior na AF Braga”

O clube criou recentemente a secção de futebol feminino e também a modalidade de patinagem artística. O que esteve na origem do aparecimento destas duas modalidades no clube?
A criação das modalidades amadoras foi uma promessa minha, quando assumi o Pevidém para este mandato. Tentámos no primeiro ano. No segundo, felizmente apareceu uma pessoa que aceitou o nosso convite para pegar nas modalidades amadoras. Surgiu a ideia do futebol feminino e da patinagem. Houve alguma dificuldade, na fase inicial, a nível de espaço e a nível de logística, a vários níveis, mas, à medida que o tempo ia passando, íamos conseguindo arranjar soluções para os problemas que iam aparecendo, e conseguimos dar continuidade. A nível do futebol feminino, na próxima temporada, já vamos ter uma equipa inscrita na Associação de Futebol de Braga, uma equipa sénior. Portanto, já é uma realidade, não vai ser só treinos. A nível de patinagem, estamos ainda a seleccionar e a cimentar a estrutura, para que possam entrar em provas de âmbito distrital e competir também, para que, assim, essas duas modalidades, juntando-se ao judo, continuem a melhorar.

Por Paulo Jorge Lemos