Pedro Emanuel Pereira vence mais importante prémio português de piano

O pianista vimaranense Pedro Emanuel Pereira venceu no passado domingo, 23, o mais importante prémio português de piano: o Santa Cecília International Competition.

gemeas

Pedro Emanuel Pereira completa hoje, 26 de julho, 27 anos. Mas a prenda de aniversário chegou no passado domingo quando arrebatou o primeiro lugar, entre 100 dos melhores jovens pianistas do mundo de 26 nacionalidades diferentes, do Santa Cecília International Competition.

Organizada pelo Curso de Música Silva Monteiro, a 19.ª edição deste Concurso Internacional de Piano terminou com a final aberta ao público, no dia 23 de julho, na Sala Suggia da Casa da Música. Três candidatos foram selecionados para esta final, que foi acompanhada pela Orquestra Filarmónica Portuguesa, sob a batuta do maestro Osvaldo Ferreira.

Pedro Emanuel Pereira recebeu o Prémio Cidade do Porto, no valor de 5000 euros e patrocinado pela Câmara Municipal. Terá ainda a oportunidade de publicar um CD para a produtora KNS Classical, e participará em recitais, nomeadamente na Antena 2, no Ciclo Recitais Curso de Música Silva Monteiro, na Casa da Música, na Casa de Fralães, na Casa de Portugal/André Gouveia, em Paris, no Festival St. Mesnil des Arts, Moutaut de Villeréal, em França, nos Concertos Mas Brunet, em França, e no Hammerklavier Concert Série KNS Classical, em Barcelona.

O 3º lugar foi atribuído ao pianista Sul Coreano Se-Hyeong Yoo, o 2° lugar foi atribuído ao pianista Chinês Gen Li, e o 1° lugar foi atribuído ao pianista português Pedro Emanuel Pereira.

O júri foi composto por especialistas internacionais, como Álvaro Teixeira Lopes (Presidente do Júri), Carles Lama, Constantin Sandu, Deniz Gelenbe, Emmanuel Ferrer-Laloë, Frank Reich e Fu Hong.

Pianista desde os cinco anos, foi estudar para Moscovo aos 18 anos. Depois de passar pela Valentim Moreira de Sá, hoje Conservatório de Guimarães, aos oito anos participou no primeiro concurso, aos 11 anos foi laureado no primeiro concurso internacional em que participou, na cidade de Kosice, na Eslováquia. Quando tinha 16 anos obteve o 1º prémio na Categoria Superior no concurso Internacional de Piano Cidade de San Sebastian, em Espanha. Um ano depois aconteceu aquilo que considera ser “a sua maior conquista” ao tornar-se bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian e consequentemente “poder estudar no conservatório com que sempre sonhou”.

Prossegue a sua vida académica e musical em Amsterdão. Vera Gornostaeva, ícone do piano e da pedagogia na Rússia disse sobre ele, que a sua performance é “caracterizada pelo pianismo encantador, o som belo, o sentir a forma e a técnica impressionante, onde também é possível encontrar profundidade, subtileza emocional e um grande temperamento”.

gil-doce