PS ganha 36 freguesias e é o que mais conquista aos adversários

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

O Partido Socialista conquistou 36 das 48 freguesias. É o campeão na conquista de freguesias que pertenciam a outras forças políticas: ganhou Sande São Martinho, Silvares, Serzedelo (presidente Raul Peixoto era independente apoiado por JpG) e Caldelas à Coligação Juntos por Guimarães. Conquista Ponte e Atães e Rendufe por ter trazido para as suas fileiras os presidentes reeleitos. Alcançou ainda Gondar, a única junta governada pela CDU, que foi a terceira força mais votada daquela freguesia. Por seu lado, a Coligação Juntos Por Guimarães ficou com as juntas de UF Souto Santa Maria, Souto São Salvador e Gondomar, Creixomil e Briteiros São Salvador e Santa Leocádia.

Quanto à paridade, a presidência das juntas de Guimarães continua a ser uma espécie de “gentlemen club”: em 48 freguesias apenas oito são lideradas por mulheres: a Coligação Juntos por Guimarães elege apenas Natália Ribeiro para Prazins Santa Eufémia, enquanto o PS conta com Adelaide Silva em Ronfe, Conceição Castro em Aldão, Fátima Saldanha em Brito, Isilda Silva em Longos, Marta Gonçalves em Selho São Cristóvão, Odete Lemos em Candoso São Martinho e Patrícia Lemos em Infantas. Em todos os casos, as mulheres presidentes de junta foram reeleitas.

Em Guimarães, há apenas situações de presidentes de junta a meio tempo. Os eleitos em Creixomil (8773 eleitores), União de Freguesias de Oliveira do Castelo, São Sebastião e São Paio (7444), Azurém (7710 eleitores), Caldelas (5915 eleitores), Ponte (5870 eleitores) e Selho São Jorge (5185 eleitores) poderão receber 724,88 euros mensais. Todas as outras freguesias têm um tecto de 610,43 euros por mês.

Quanto às vilas, a Coligação Juntos por Guimarães controla São Torcato e Selho São Jorge. O PS fica com as outras sete: Brito, Caldelas, Lordelo, Moreira de Cónegos, Ponte, Ronfe e Serzedelo.

Sete presidentes não se puderam recandidatar, por limitação de mandatos, cinco do PS: Firmino Carneiro, em Pencelo, Francisco Costa e Silva, em Gonça, José Martins, em Creixomil, Miguel Ribeiro, na Costa e Paulo Renato, em Moreira de Cónegos. Na Coligação Juntos por Guimarães, Bruno Fernandes, de São Torcato e Constantino Veiga, em Caldelas. Esta interdição ditou que o PS mantivesse Pencelo (João Miranda), Gonça (César Guimarães), Costa (Carlos Coimbra) e Moreira de Cónegos (António Brás) mas perde Creixomil (António Gonçalves) para a Coligação Juntos por Guimarães que, por sua vez, mantém São Torcato (Alberto Martins) mas perde Caldelas (Luís Soares) para o PS.